quarta-feira, 25 de abril de 2018

Beata Petruccia de Nocera e Nossa Senhora do Bom Conselho de Genazzano – 26 de abril


     Para conhecer (ou recordar) a história da imagem milagrosa de Nossa Senhora do Bom Conselho de Genazzano, consultar neste blog os posts nas seguintes datas:
26 de abril de 2011
25 de abril de 2014
23 de abril de 2017
      Hoje desejamos focalizar a figura da Beata Petruccia de Nocera, personagem importante nos acontecimentos relativos a esta devoção a Maria Santíssima.

A encantadora cidade de Genazzano

Genazzano, vendo-se a torre do Santuário e o Castelo

     Genazzano, distante 47 km de Roma, foi escolhida pela Divina Providência para receber a preciosa imagem da Mãe do Bom Conselho. Sua pitoresca simplicidade é destacada em uma cadeia de montanhas. Muralhas romanas e medievais ainda hoje servem de limite à cidade.
     Entre suas preciosidades artísticas, temos o interior de pequenas e encantadoras igrejas. Além disso, há as surpresas resultantes de suas ruelas tortuosas; o casario antigo tem encantos para os peregrinos; o castelo da família Colonna, projetado pelo Cardeal Odonne Colonna, futuro Papa Martinho V (1417-1431), dá a nota da nobreza; os simpáticos habitantes recebem com entusiasmo os visitantes.
     É interessante notar que depois que Constantino o Grande deu liberdade à Igreja, sob o pontificado do Papa São Marcos (336) todos os traços do paganismo nos costumes desapareceram de Genazzano e foi construída uma primeira igreja dedicada à Maria Santíssima sob a invocação de Mãe do Bom Conselho. Tempos depois, os Agostinianos construíram um mosteiro em um extremo da cidade.
     A importância da igreja primitiva foi decaindo com o passar dos séculos, se deteriorou e pouco restava de sua antiga relevância: o nome, um bonito baixo relevo em mármore representando a Virgem do Bom Conselho e o privilégio de ser ponto de peregrinação.
     Em meados do século XIV, o antigo templo foi confiado à Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho, a fim de assegurar assistência pastoral aos fiéis e a conservação do venerável edifício. O resultado da ação benévola dos frades foi que muitos fiéis de ambos os sexos ingressaram na Ordem Terceira de Santo Agostinho.
     Entretanto, as dificuldades financeiras continuavam, o que impedia a tão necessária reforma da igreja de Nossa Senhora do Bom Conselho.
Promessa à Beata Petruccia
     Petruccia de Nocera, viúva desde 1436 e sem filhos, era terciária agostiniana e dedicava a maior parte de seu tempo à oração e aos pequenos serviços na igreja de Nossa Senhora do Bom Conselho. O estado em que se encontrava o templo a fazia sofrer e rezava fervorosamente para que ele fosse restaurado.
     Maria Santíssima atendeu suas preces e revelou-lhe, em sonhos, que decidira deixar Scútari e se estabelecer naquela pequena cidade. A filha espiritual de Santo Agostinho tomou então para si a tarefa de reconstruir o deteriorado e abandonado templo com o intuito de deixá-lo pronto para recebê-la.
     Um plano bem estudado compreendia a ampliação de todas as dimensões da igreja velha, reedificando sua estrutura. Petruccia aplicou toda sua herança na reconstrução; depois, vendeu seus pertences, reservando-se o mínimo para sobreviver. Apesar de sua generosidade, mal conseguira levantar algumas paredes! Petruccia já estava com 80 anos e ninguém se apresentava para auxilia-la... As novas paredes se elevavam a pouco mais de um metro do solo...
     A pobre anciã passou a ser motivo de chacotas e debiques, chamavam-na de “louca visionária” que desperdiçara inutilmente seus bens, chegando alguns a repreende-la severamente em público. Mas ela confiava na promessa da Senhora que viria. E se contentava em dizer-lhe: "Não vos preocupeis, meus filhinhos, com esta infelicidade aparente, pois vos asseguro que antes de eu morrer a Santíssima Virgem e nosso Pai Santo Agostinho levarão a cabo os trabalhos de reparação desta igreja".
A chegado do quadro milagroso
    No dia da Festa de São Marcos, Evangelista e Mártir, padroeiro da cidade de Genazzano, de 25 de abril de 1467, o povo estava em meio ao barulho e bulício de uma feira. Petruccia foi para a igreja para rezar. De repente ouviu-se uma melodia celestial e todos buscam de onde ela vem.  Uma nuvenzinha branca descia do Céu e dela saia aquela bela música. Atônito, estupefato, o povo observou a nuvem se dissipar e aparecer o belíssimo quadro da Senhora do Bom Conselho! Ele desceu suavemente e parou junto à única parede inacabada que Petruccia conseguira construir e ali manteve-se flutuando em meio a melodias angelicais, ao badalar de sinos e ao espanto geral dos moradores.
     A Senhora do Bom Conselho cumpria assim sua promessa: descia do céu a Senhora de Scútari para a igreja de Petruccia! Quanta alegria e consolo não teve Petruccia ao presenciar a chegada milagrosa do afresco!
     Na descrição acima dissemos que o afresco parou junto à parede, porque ele não se fixou à parede, mas permaneceu no ar, destacado do chão, sem apoio posterior. Este prodígio é atestado pelo historiador Raffaele Buonanno: "Todas estas maravilhas se resumem, enfim, no prodígio contínuo de encontrarmos hoje a imagem no mesmo lugar e do mesmo modo como ela aí foi deixada pela nuvem no dia de sua aparição, na presença de todo um povo que teve então a felicidade de vê-la pela primeira vez. Ela pousou a uma pequena altura do chão, a uma dis­tância de aproximadamente um dedo da parede nova e rústica da capela de São Brás, e ali ficou suspensa sem nenhum suporte".
O transbordar do amor
      Iniciou-se assim em Genazzano um longo e ininterrupto desfilar de milagres e graças que Nossa Senhora ali dispensa. O Papa Paulo II, tão logo soube do que havia sucedido, enviou dois prelados de confiança para averiguar o que se passara, os quais constataram a veracidade do que se dizia e testemunharam, diariamente, inúmeras curas, conversões e prodígios realizados pela Mãe do Bom Conselho. Nos primeiros 110 dias após a chegada de Nossa Senhora registraram-se 161 milagres!
     Logo surgiram fiéis desejosos de ajudar no término da reconstrução do templo, e hoje o belíssimo Santuário se encontra construído e mantém até os dias atuais a imagem flutuando: segurada por mãos angélicas, ela permanece junto à parece construída pela Beata Petruccia de Nocera!
     Petruccia faleceu poucos anos depois, após ter cumprido com fidelidade a ordem que a Senhora lhe dera. Grande exemplo de santidade e confiança em Deus, mesmo diante de todas as dificuldades e perseguições.
     Quando entram no Santuário, visitado por inúmeros fieis, os peregrinos permanecem embevecidos diante da maternal expressão da milagrosa imagem, e ali ficam em oração. Aquele rosto angelical certamente foi venerado muitas vezes por Petruccia... Que merecido prêmio já neste vale de lágrimas!
     Os católicos albaneses ainda têm esperança e rezam para que a Virgem do Bom Conselho, a Senhora de Scútari, volte para seu país e salve nele o catolicismo. São misteriosos os desígnios de Deus!
                                             *
     A Santa Igreja passa por uma crise sem precedentes na sua história. No Brasil, por exemplo, a porcentagem de fiéis católicos atingiu a taxa mais baixa em anos! Como Petruccia, que "o estado em que se encontra o templo nos faça sofrer e rezar fervorosamente para que ele seja restaurado". Que a confiança que ela depositava na Senhora, de que Ela viria, seja também a nossa ao recordarmos as palavras dEla em Fátima: "Por fim, o meu Imaculado Coração triunfará!"  

Nota: Embora o quadro tenha chegado à Genazzano no dia 25 de abril, a festa de Nossa Senhora do Bom Conselho de Genazzano foi fixada para o dia seguinte, para não coincidir com a festa do Santo protetor da cidade, São Marcos, Evangelista e Mártir.

O Santuário de Na. Sra. do Bom Conselho,
Genazzano, Itália
À esquerda a atual Igreja de Na. Sra. em Scútari, Albânia;
à direita, o Santuário de Genazzano.





Um comentário: